Corrupção citada por Mourão será institucionalizada caso a PEC 32 seja aprovada

O vice-presidente Hamilton Mourão evocou a corrupção como lugar comum no Ministério da Saúde. Ele só se esqueceu de dizer que a má gestão se dá por indicações políticas e cargos comissionados, o que pode se agravar com a reforma Administrativa.

Tentando afastar a possibilidade de um impeachment de Jair Bolsonaro, impulsionado nos últimos dias pelas denúncias feitas por um servidor do Ministério da Saúde que repercutem na CPI da Covid no Senado, o vice-presidente Hamilton Mourão usou a ideia de que o ministério “sempre foi um lugar onde a corrupção andou”. A declaração trouxe revolta a servidores concursados de carreira que podem ser punidos com exoneração caso adotem conduta irregular no exercício de suas funções. Essa é mais uma afronta do governo Bolsonaro ao conjunto do funcionalismo.

“O grande curso de corrupção na estrutura da administração pública tem se dado na sua totalidade por cargos comissionados, indicados políticos e gestores irresponsáveis”, pontuou. Mourão omitiu que a corrupção citada por ele poderá ser institucionalizada e se tornar prática corriqueira com a proposta de reforma Administrativa que o governo Bolsonaro quer impor ao Brasil com a aprovação da PEC 32/20.

O diretor do departamento de Logística que foi exonerado nessa quarta-feira, 30, era um apadrinhado de Ricardo Barros, ambos citados em denúncias sobre propina envolvendo a compra de vacinas para a Covid-19. Questionado sobre a indicação ter sido feita já no governo Bolsonaro, Mourão disse que ‘não tinha conhecimento de esquemas que pudessem estar em curso no Ministério da Saúde’. “A situação veio através de uma denúncia de servidor concursado que tem direito a estabilidade justamente para que proteja os interesses da população brasileira e não de terceiros interessados em lucrar com a vida do povo”, destacou o secretário-geral da Condsef/Fenadsef. O fim da estabilidade de serviços públicos é mais uma das graves ameaças contidas na reforma Administrativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − 6 =