Ministério da Saúde corta insalubridade de servidores em plena pandemia

Os trabalhadores do Ministério da Saúde tiveram uma amarga surpresa ao acessarem a prévia do contracheque. Isso porque o Ministério da Saúde cortou a insalubridade dos trabalhadores. No mês de março, o SINDSEP-MG já havia tomado conhecimento sobre corte do adicional de insalubridade dos trabalhadores (as). Vários cargos foram afetados como motorista, auxiliar de serviços gerais, atendentes, laboratoristas, entre outros.

Imediatamente, o Departamento Jurídico foi acionado, uma vez que o sindicato conseguiu uma antecipação de tutela que garante a manutenção do pagamento da insalubridade para esses (as) trabalhadores (as) e esta decisão judicial ainda é válida. Portanto, esse corte é injustificado.

É, no mínimo, absurdo, que o Ministério da Saúde corte a insalubridade daqueles que se expõem, diariamente, aos riscos, a fim de evitar que outras doenças como a dengue atinja a população. Ainda mais em uma situação de total descontrole da pandemia como estamos vivendo.

O SINDSEP-MG já está em contato com o Ministério da Saúde e tomará todas as medidas cabíveis para que os trabalhadores tenham seu direito restituído.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + quinze =