Ebserh quer apresentar proposta compensatória à mudança da base de cálculo do adicional de insalubridade

No dia 05/03, a Condsef/Fenadsef recebeu um despacho do Tribunal Superior do Trabalho (TST) em que o Ministro vice-presidente, Luiz Philippe Vieira de Melo Filho deferia um pedido da Ebserh de ampliação do prazo para a “finalização de uma proposta de contrapartida financeira com o objetivo de compensar os efeitos da mudança da base de cálculo do adicional de insalubridade do salário base para o salário mínimo”.

O TST concedeu dilação do prazo para a Ebserh até o dia 12/03. E somente a partir da avaliação da proposta pelos trabalhadores é que uma nova reunião de mediação será marcada!

Isso é um completo absurdo! Há mais de um ano, os (as) trabalhadores (as) da Ebserh vêm tentando negociar, sem sucesso, o Acordo Coletivo (ACT) 2020/2021!

E esse pedido de dilação de prazo para que a empresa apresente uma “proposta compensatória”, demonstra que a empresa permanece firme na intenção de mudar a base de cálculo do adicional de insalubridade do salário base para o salário mínimo! O acréscimo dessa cláusula no ACT resultará na redução de até 27% da remuneração de vários trabalhadores.

Não podemos aceitar isso! Mobilização já!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 1 =